Investir em pequenas empresas e startups vale a pena?

escritório de uma empresa startups com três pessoas mexendo em computadores

Descubra a melhor maneira de investir em pequenas empresas e entenda as vantagens de apoiar projetos inovadores.

Se você já considerou investir em empresas com grande potencial de crescimento e retorno elevado, esta matéria é perfeita para você! Com a constante evolução tecnológica e o surgimento de novas ideias e oportunidades de negócios, o investimento em pequenas empresas e startups tem se tornado cada vez mais popular. Muitos investidores estão buscando empresas com potencial de crescimento acelerado e inovação, a fim de obter altos retornos financeiros a longo prazo. Como resultado, as PMEs e startups têm se destacado no mercado de investimentos, oferecendo oportunidades únicas para investidores em busca de crescimento e diversificação de portfólio.

No entanto, investir em pequenas empresas e projetos inovadores pode parecer mais arriscado do que apoiar marcas conhecidas e com renome. Mas você sabia que muitos negócios promissores estão ganhando forças a partir de investimentos e têm expectativa de um grande crescimento? 

Neste artigo, veremos as vantagens das conhecidas pequenas e médias empresas (PMEs) e startups e como elas podem ajudar a diversificar sua carteira de investimentos e proporcionar um retorno significativo a longo prazo.

Você vai ver:

As vantagens de se investir em pequenas empresas e startups

Startups e PMEs que decolaram ao receber investimentos!

Como investir em pequenas empresas e startups

O que saber antes de investir

Investir em pequenas empresas e Startups com a Organismo Investimentos

As vantagens de se investir em pequenas empresas e startups

Investir em pequenas empresas e startups pode ser uma escolha inteligente para quem busca diversificar seus investimentos e obter retornos significativos a longo prazo. Além disso, essas empresas oferecem oportunidades para investimentos em setores emergentes e inovadores, muitas vezes com potencial de crescimento significativo.

Com a rápida evolução da tecnologia, as startups e pequenas empresas têm se destacado como uma das principais forças motrizes do mercado atual. Isso se deve, em grande parte, à sua capacidade de inovação e criatividade, que permite que elas ofereçam soluções inovadoras para problemas existentes e abram novos mercados altamente rentáveis.

Investir em PMEs e startups pode ser uma escolha inteligente para investidores que desejam se posicionar à frente da curva e aproveitar oportunidades de investimento únicas e lucrativas. Ademais, essas empresas têm potencial de crescimento exponencial e podem se tornar grandes players no mercado em um futuro próximo. Em resumo, investir em startups e pequenas empresas pode ser uma maneira inteligente de obter altos retornos financeiros e se beneficiar da evolução do mercado tecnológico.

Ao investir em PMEs e startups, os investidores podem se beneficiar de uma possível valorização de suas ações ou participação na empresa em caso de venda ou aquisição. Ademais, investir em empresas menores pode ajudar a equilibrar um portfólio que pode estar sobrecarregado com ações de grandes empresas.

De uma maneira geral, investir em pequenas empresas e startups pode oferecer uma série de vantagens para os investidores. A seguir, apresentamos algumas das principais vantagens:

Potencial de crescimento acelerado

Pequenas empresas e startups têm um grande potencial de crescimento, especialmente aquelas com modelos de negócios inovadores e disruptivos. Investir em uma empresa em estágio inicial pode resultar em altos retornos financeiros a longo prazo, caso a empresa tenha sucesso em escalar seus negócios.

Além disso, muitas PMEs são lideradas por empreendedores visionários que buscam mudar o status quo e desenvolver soluções inovadoras para os desafios do mercado. Essa dinamicidade e inovação pode levar a um potencial de crescimento mais acelerado e gerar retornos significativos para investidores.

Flexibilidade

Pequenas empresas e startups tendem a ser mais flexíveis do que empresas estabelecidas, permitindo que possam se adaptar rapidamente às mudanças do mercado. Essa flexibilidade pode ser particularmente importante em setores com alta concorrência e rápida mudança, como o setor de tecnologia.

Ao contrário de grandes empresas, startups e pequenas empresas têm a capacidade de implementar mudanças com rapidez e eficiência, sem precisar passar por uma cadeia hierárquica burocrática. Isso permite que possam reagir rapidamente às tendências e necessidades do mercado, o que pode ser uma vantagem competitiva significativa. Além disso, a flexibilidade também permite que as startups e pequenas empresas mudem seus modelos de negócios e adaptem sua oferta de produtos ou serviços de acordo com as necessidades dos clientes, o que pode aumentar sua atratividade e rentabilidade.

Inovação

Com o mercado em constante evolução, muitas empresas buscam se destacar por meio da inovação. Nesse sentido, as pequenas empresas e startups têm se destacado como fontes de ideias criativas e disruptivas, capazes de transformar a indústria e melhorar a vida das pessoas. Ao investir em empresas inovadoras, os investidores podem participar ativamente do desenvolvimento e implementação de ideias revolucionárias, além de obter retornos financeiros a longo prazo.

Diversificação

Investir em pequenas empresas e startups pode ser uma maneira de diversificar uma carteira de investimentos, reduzindo o risco global. Como essas empresas tendem a operar em setores e mercados diferentes dos das grandes empresas, investir em startups pode proporcionar uma exposição a setores ou mercados menos conhecidos.

Assim, ao investir em várias empresas, em setores diferentes e com modelos de negócio distintos, o investidor pode equilibrar seu portfólio e reduzir a exposição a riscos específicos. 

>> Leia também: O que é a carteira de investimentos – e porque é essencial diversificá-la?

Retorno financeiro

Como essas empresas estão em fase de crescimento, seu potencial de retorno financeiro é maior do que com empresas já estabelecidas. Investir em uma PME ou startup de sucesso pode gerar retornos substanciais ao longo do tempo, o que pode tornar-se uma oportunidade valiosa para investidores em busca de investimentos lucrativos.

Oportunidades de investimento em setores emergentes

As PMEs e startups muitas vezes operam em setores emergentes e inovadores, o que pode oferecer aos investidores a oportunidade de se envolver em novos mercados e tecnologias em crescimento.

Além disso, as PMEs e startups muitas vezes oferecem produtos e serviços inovadores, que podem ajudar a diversificar ainda mais o portfólio e reduzir o risco associado a investimentos em empresas mais tradicionais. Essa diversificação pode ajudar a proteger o patrimônio do investidor e aumentar o potencial de retorno.

Startups e PMEs que decolaram ao receber investimentos!

startups

Nubank: É uma fintech brasileira que oferece serviços financeiros, como cartão de crédito, conta digital e empréstimos pessoais. Recebeu investimentos de vários fundos de investimento, incluindo a Sequoia Capital e a Tiger Global Management, e atualmente é avaliada em mais de US$ 30 bilhões.

Airbnb: É uma plataforma de hospedagem que permite que as pessoas aluguem suas casas ou apartamentos para viajantes. Recebeu investimentos de vários fundos de investimento, incluindo a Sequoia Capital e a Andreessen Horowitz, e atualmente é avaliada em mais de US$ 100 bilhões.

Warby Parker: É uma empresa de óculos que oferece óculos de prescrição e de sol a preços acessíveis. Recebeu investimentos de vários fundos de investimento, incluindo a Tiger Global Management e a Spark Capital, e atualmente é avaliada em mais de US$ 3 bilhões.

Zoom: É uma plataforma de videoconferência que se tornou muito popular durante a pandemia. Recebeu investimentos de vários fundos de investimento, incluindo a Sequoia Capital e a Emergence Capital, e atualmente é avaliada em mais de US$ 100 bilhões.

Spotify: É uma plataforma de streaming de música que permite que os usuários ouçam música sob demanda. Recebeu investimentos de vários fundos de investimento, incluindo a Kleiner Perkins e a Northzone, e atualmente é avaliada em mais de US$ 50 bilhões.

Essas empresas são exemplos de como um investimento pode impactar positivamente um negócio e ajudá-lo a crescer rapidamente. É importante lembrar, no entanto, que cada empresa é única e que nem todos os investimentos serão bem-sucedidos. É importante realizar uma pesquisa cuidadosa e procurar orientação profissional antes de investir em qualquer empresa.

>> Leia também: Conheça a desenvolvedor.io

pmes

No entanto, existem muitas PMEs que também tiveram sucesso após receber investimentos. Algumas delas incluem:

Chilli Beans: É uma marca brasileira de óculos e acessórios. Recebeu investimentos da FIR Capital e da BNDESPar, e atualmente é uma das maiores marcas de óculos do Brasil.

XP Investimentos: É uma corretora de valores brasileira que oferece serviços de investimento. Recebeu investimentos da General Atlantic e da Actis, e atualmente é uma das maiores corretoras de valores do Brasil.

Grupo Soma: É um grupo brasileiro de moda que engloba várias marcas, incluindo a Farm, Animale e a Cris Barros. Recebeu investimentos da Advent International e da Gávea Investimentos, e atualmente é uma das maiores empresas de moda do Brasil.

Essas são apenas algumas das muitas PMEs que tiveram sucesso após receber investimentos. É importante lembrar que o tamanho da empresa não é o fator mais importante para determinar o sucesso de um investimento. Em vez disso, é importante avaliar o potencial de crescimento da empresa e as perspectivas de mercado antes de investir.

>> Leia também: Conheça a BIERINBOX – “The Fantastic box’s beer”

Como investir em pequenas empresas e startups

Existem várias opções para investir em PMEs e startups, incluindo investimento direto, crowdfunding e fundos de investimento. É fundamental analisar detalhadamente cada uma dessas alternativas, considerando seus prós e contras. No entanto, independentemente da modalidade escolhida, é essencial avaliar cuidadosamente os objetivos do investimento e o perfil de risco de cada investidor para escolher a modalidade de investimento mais adequada para suas necessidades.

>> Leia também: Guardar dinheiro debaixo do colchão ou investir agressivamente? Qual é seu perfil de investidor?

Investimento Direto

O investimento direto é a forma mais simples e direta de investir em PMEs e startups. Nessa modalidade, um investidor individual investe seu dinheiro diretamente em uma empresa ou startup de sua escolha, geralmente em troca de uma participação acionária. Esse tipo de investimento permite que o investidor tenha controle direto sobre sua carteira de investimentos e possa acompanhar de perto o desenvolvimento da empresa em que investiu. No entanto, é importante destacar que o investimento direto também pode ser muito arriscado, especialmente se a empresa ou startup escolhida não tiver uma boa gestão ou não estiver em um mercado promissor.

Financiamento coletivo

O crowdfunding é outra forma popular de investir em PMEs e startups. Nesse modelo, um grande número de investidores individuais investe pequenas quantias de dinheiro em uma empresa ou projeto em troca de uma participação acionária ou uma recompensa. O crowdfunding pode ser uma opção interessante para investidores que desejam diversificar suas carteiras de investimentos e não têm muito capital para investir. Além disso, o crowdfunding também pode ser uma forma de ajudar projetos que acreditamos serem importantes ou que possam ter um impacto positivo na sociedade. No entanto, é importante destacar que o crowdfunding pode ser muito arriscado, especialmente se o projeto em que investimos não tiver sucesso ou não for capaz de gerar os resultados esperados.

>> Leia também: Investimentos via equity crowdfunding é destaque na nova edição do Boletim Econômico da CVM

Fundos de Investimento

Os fundos de investimento são outra opção para investir em PMEs e startups. Nessa modalidade, um grupo de investidores investe dinheiro em um fundo gerenciado por um gestor profissional que decide como investir o dinheiro em diferentes empresas ou projetos. Os fundos de investimento permitem que os investidores tenham acesso a um portfólio diversificado de empresas e startups, o que pode ajudar a reduzir o risco de investimento. Além disso, os gestores de fundos de investimento geralmente têm experiência e conhecimento do mercado, o que pode ser benéfico para os investidores. No entanto, é importante destacar que os fundos de investimento também têm custos, como taxas de administração e performance, que podem reduzir os retornos do investimento

O que saber antes de investir em pequenas empresas

Para os investidores interessados em investir em PMEs e startups, existem alguns conselhos importantes que podem ajudar a minimizar os riscos e maximizar os retornos.

Ao investir em PMEs e startups, é fundamental avaliar cuidadosamente o plano de negócios da empresa, sua posição no mercado, seu modelo de receita e suas perspectivas futuras. Além disso, é importante considerar a equipe de gestão da empresa, sua experiência e histórico de sucesso.

Outro conselho importante para investidores é diversificar suas carteiras de investimentos, investindo em várias empresas e projetos em diferentes setores e mercados. Dessa forma, é possível reduzir o risco de perdas significativas em caso de falha de uma empresa ou projeto.

Outro ponto a se considerar é que investir em PMEs e startups pode levar tempo para gerar retorno. Por isso, é importante ter paciência e não se deixar levar pelo medo ou pela pressa de obter resultados imediatos.

Por fim, é importante ter em mente que investir em PMEs e startups envolve riscos, e que mesmo após uma análise cuidadosa, o sucesso do investimento não é garantido. Portanto, é essencial que os investidores estejam preparados para enfrentar desafios e possíveis perdas, além de terem uma estratégia de saída clara em caso de necessidade. 

Mesmo com essas precauções, é importante lembrar que investir em PMEs e startups pode ser uma oportunidade valiosa para aqueles que buscam diversificar suas carteiras e obter altos retornos.

Investir em pequenas empresas e Startups com a Organismo Investimentos

A Organismo é uma plataforma de equity crowdfunding que oferece aos investidores a oportunidade de investir em PMEs e startups promissoras. Com um processo de seleção rigoroso, a plataforma busca minimizar os riscos e garantir que as empresas que são apresentadas já estejam performando e apresentando faturamento.

Como uma plataforma de investimento em PMEs e startups, a Organismo se dedica a democratizar o acesso ao investimento em negócios promissores. Com baixos valores, a plataforma permite que qualquer pessoa possa investir em empresas em crescimento e participar do ecossistema empreendedor.

Se você é um investidor em potencial, convidamos você a conhecer as nossas ofertas e se tornar um investidor da Organismo. Oferecemos opções de investimento em empresas com alto potencial de crescimento e retorno financeiro, ajudando a diversificar sua carteira de investimentos e a investir em negócios com impacto positivo no mercado.

>> Não deixe de ler: Conheça a Organismo Investimentos

Leia também