Treinar profissionais de TI: um mercado superaquecido

Pessoa com laptop aberto escrevendo linhas de programação

Nos próximos cinco anos, 800 mil novas vagas para profissionais de TI serão abertas. Capacitá-los será um desafio.

Um desafio tem tirado o sono dos recrutadores da área de Tecnologia da Informação (TI) no Brasil: sobram vagas no segmento por falta de profissionais qualificados. Em outras palavras, o setor caminha na contramão da crise do mercado de trabalho: tem mais vagas do que gente. 

Um estudo publicado em março de 2022 pela Brasscom (Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais), calcula que serão criados cerca de 800 mil novos postos de trabalho nos próximos cinco anos.  No entanto, a grande questão é: por ano formamos pouco mais de 53 mil profissionais de TI. 

Como resultado, a projeção é de um déficit de meio milhão de pessoas qualificadas para trabalhar no setor, uma média de 100 mil profissionais a cada ano – quase o dobro do número de formados no país. O Brasil segue uma tendência de “apagão” mundial. De acordo com a consultoria empresarial norte-americana McKinsey & Company, projeta-se um gap de 1 milhão de profissionais até 2030. Só os Estados Unidos já somavam 1,4 milhão de vagas em aberto no final de 2020. Com as sobras de vagas os salários no setor disparam. A subárea de “Serviços de Alto Valor e Software”, por exemplo, apresenta remuneração média 3,5 vezes superior ao salário médio no Brasil.

Leia também: Apagão tecnológico – como esse problema pode ser uma boa oportunidade de investimento

O problema transformado em oportunidade

Esse problema abriu um terreno ainda pouco explorado de oportunidades para empresas que criam cursos de formação e capacitação de profissionais na área. O ensino tradicional, não supre as necessidades práticas de formação dos profissionais da área, além disso, são longos e caros. 

Os profissionais mais escassos no mercado são os desenvolvedores de software plenos e seniores. São profissionais que desenvolvem softwares há, pelo menos, cinco anos. Eles são os mais requisitados pelas empresas pois possuem autonomia de trabalho e são capazes de pegar projetos mais desafiadores.

De olho nessa dor mundial da falta de profissionais de TI, a desenvolvedor.io, uma edtech de  São Paulo, lançou em 2018 treinamentos à distância em modelo streaming.

Como funciona o programa de capacitação da desenvolvedor.io

A empresa oferece aos alunos cursos individuais, além de cinco programas de formação com trilhas de conhecimento por assinatura. As trilhas, também chamadas de cursos de formação, permitem uma formação completa em determinada ferramenta.

Já passaram pela plataforma mais de 25 mil alunos e, atualmente, existem mil alunos com assinatura ativa. Os programas são on-line, altamente escaláveis, dentro e fora do Brasil. “A gente treina desenvolvedores que têm conhecimento e já atuam no mercado, mas já temos planejado lançar cursos também para iniciantes”, conta Eduardo Pires, Ceo da desenvolvedor.io.

Esses cursos para iniciantes fazem parte do projeto de expansão que a Edtech iniciou nos últimos meses. Além do foco nos iniciantes, a empresa está em um movimento de legendar todos os cursos e assim iniciar sua expansão internacional. 

Programas de educação corporativa

Além dos treinamentos B&C, a desenvolvedor.io oferece assinaturas para treinamentos corporativos e, nestes quatro anos de atuação, já atendeu empresas como Senac, Sesc, Unimed, IATec, Vortx, entre outras. “Oferecemos a empresas uma assinatura corporativa, a partir de licenças, em que o gestor tem um painel de administrador para acompanhar o andamento dos cursos de seus profissionais de TI”, explica Eduardo Pires. A plataforma de educação corporativa, é própria.

Com modelo de cursos exclusivos, instrutores bem conceituados no mercado e modelo de negócio escalável não apenas no Brasil, mas em nível mundial  – uma vez que a demanda por desenvolvedores de software é uma realidade global -, a desenvolvedor.io apresenta-se como uma opção de investimentos que promete escala e bons rendimentos para o investidor. 

Você também vai gostar de ler: Microsoft MVP e Microsoft Regional Director – conheça as duas premiações da Microsoft que os instrutores da desenvolvedor.io carregam em seus currículos

Invista na desenvolvedor.io

O mercado está aquecido e os próximos anos prometem ser promissores para empresas e profissionais que atuam no foco desse problema da escassez de mão de obra de profissionais de TI. Com isso em mente, a desenvolvedor.io iniciou seu projeto de expansão. A edtech pretende aumentar o número de cursos e horas/aulas oferecidas na plataforma e assim atingir um número maior de alunos.

Para isso, novos instrutores serão contratados e um novo espaço já está em reforma para abrigar o novo estúdio de gravação. Como forma de acelerar a expansão, a desenvolvedor.io está em busca de investidores e, para isso, abriu captação na plataforma da Organismo.

Entusiastas da tecnologia ou investidores que estejam em busca de negócios promissores podem agora se tornar sócios dessa empresa que, ao que tudo indica, terá um crescimento expressivo nos próximos anos.

Todos os materiais e documentos referentes a essa oferta estão disponibilizados em nossa plataforma. Se você ainda não é um cliente da Organismo Investimentos, abra sua conta, é gratuito. Desfrute dessa excelente oportunidade de investimento!

Leia também: Conheça a desenvolvedor.io

Leia também