Por que ter uma tese de investimentos é crucial? 

Homem analisando gráficos de investimentos no celular enquanto toma notas em um caderno ao seu lado esquerdo

Você já pensou em criar uma tese de investimentos para orientar suas decisões financeiras? Descubra por que essa estratégia é crucial para o sucesso do investidor.

Investir pode ser uma maneira emocionante e potencialmente lucrativa de fazer o seu dinheiro crescer. No entanto, sem uma estratégia sólida e bem definida, investir pode ser uma tarefa arriscada e frustrante. 

É por isso que muitos investidores recorrem à elaboração de uma tese de investimentos – uma estratégia que ajuda a orientar suas decisões financeiras e a alcançar seus objetivos de longo prazo. 

Neste artigo, vamos explorar a importância de ter uma tese de investimentos. Além de mostrar como ela pode ajudar a alinhar sua estratégia financeira para garantir o sucesso do seu investimento.

Índice:

O que é uma tese de investimentos

Como criar uma tese de investimentos

Exemplos de investidores que marcaram época com suas teses de investimento

Investindo no futuro: Como a Organismo Investimentos pode ajudar a transformar sua tese de investimento em realidade

O que é uma tese de investimentos

Uma tese de investimentos é uma estratégia que orienta as decisões de investimento de um investidor com base em um conjunto de princípios e critérios específicos. 

Uma tese bem elaborada ajuda os investidores a tomarem decisões mais consistentes ao longo do tempo. Assim, pode  maximizar suas chances de sucesso e minimizar riscos desnecessários.

É válido ressaltar que essa é uma abordagem que leva em consideração os objetivos de longo prazo do investidor. Este é um dos principais pontos que a diferenciam de outras estratégias de investimento, como a especulação de curto prazo, por exemplo, que se baseia em flutuações momentâneas do mercado. 

Portanto, ao desenvolver uma tese de investimentos, o investidor define seus objetivos de longo prazo e as estratégias que irá utilizar para alcançá-los. Isso pode incluir a escolha de setores específicos para investir, a seleção de ações de empresas com desempenho consistente e a alocação de ativos em diferentes classes de investimento, como ações, títulos e imóveis.

O perfil do investidor também deve ser levado em consideração ao elaborar as estratégias que serão utilizadas. Por exemplo, se o investidor tem um perfil conservador, ele pode optar por investir em títulos de renda fixa de baixo risco. Se o perfil for mais agressivo, ele pode escolher ações de empresas com alto potencial de crescimento.

>> Leia também: O poder do investimento a longo prazo

Como criar uma tese de investimentos

Para criar uma tese de investimentos, o investidor deve seguir alguns passos importantes. É fundamental que ele leve em consideração seus objetivos de longo prazo, seu perfil de risco e seus valores pessoais ao construir sua tese. Abaixo, estão algumas dicas que podem ajudar a criar sua tese de investimentos:

Defina seus objetivos de longo prazo

O primeiro passo para criar uma tese de investimentos é definir seus objetivos de longo prazo. O que você deseja alcançar financeiramente? É importante que os objetivos sejam específicos, mensuráveis e realistas.

Avalie seu perfil de risco

O próximo passo é avaliar seu perfil de risco. O quanto você está disposto a arriscar para alcançar seus objetivos financeiros? É importante que a tese de investimentos esteja alinhada ao perfil de risco do investidor.

Além disso, é interessante formular estratégias claras para gerenciar riscos de investimento. Isso pode incluir a diversificação da carteira, limites de perda máxima e a utilização de instrumentos de proteção, como opções de venda.

Analise suas opções de investimento

O investidor deve analisar as opções de investimento disponíveis no mercado e escolher aquelas que estão alinhadas com seus objetivos e perfil de risco. É importante que o investidor considere uma variedade de classes de ativos, como ações, renda fixa, imóveis, entre outros.

Defina seus critérios de seleção

Com as opções de investimento selecionadas, o investidor deve definir seus critérios de seleção. Por exemplo, ele pode decidir investir apenas em empresas de tecnologia, empresas com alto potencial de crescimento, empresas com um histórico comprovado de crescimento de receita e lucros ou ainda em setores específicos da economia. 

Seja qual for a opção escolhida, é importante que os critérios sejam claros e bem definidos.

Crie um plano de alocação de ativos

A alocação de ativos refere-se à distribuição do dinheiro do investidor entre diferentes classes de ativos, como ações, títulos, imóveis, entre outros. Uma tese de investimentos deve incluir um plano de alocação de ativos que reflita os objetivos de longo prazo do investidor e seu perfil de risco.

Com os critérios de seleção definidos, o investidor deve criar um plano de alocação de ativos. Isso significa decidir quanto dinheiro investir em cada classe de ativos selecionada.

Estabeleça critérios para entrar e sair de posições

Esse é talvez um dos um dos aspectos mais importantes de uma tese de investimentos. Ao estabelecer esses critérios, o investidor cria um conjunto de regras que ajudam a orientar suas decisões de investimento. 

Esses critérios podem ser baseados em dois princípios: análise técnica ou análise fundamental. A análise técnica leva em consideração o histórico de preços e padrões gráficos. Já a análise fundamental se concentra em fatores como o desempenho financeiro da empresa, a qualidade da gestão e a situação macroeconômica.

No entanto, independente do método escolhido, é fundamental que os critérios sejam claros e objetivos, de modo que o investidor possa aplicá-los de maneira consistente e sem ambiguidade. Isso também ajuda a minimizar o impacto das emoções na tomada de decisões de investimento. 

Por exemplo, se um investidor estabelece um critério objetivo para vender uma ação quando ela cai abaixo de um determinado preço, ele ou ela será menos propenso a manter essa ação por muito tempo, mesmo que os fundamentos subjacentes da empresa tenham mudado.

Revisite e ajuste regularmente

Por fim, é importante que o investidor revise e ajuste suas estratégias regularmente. A revisão da tese de investimentos é importante para garantir que ela continue a ser relevante e adequada para as mudanças no mercado e na vida do investidor.

Portanto, a análise de desempenho dos ativos e a revisão dos critérios de seleção e de entrada e saída de posições devem sempre ser revisitados. Isso ajudará a manter sua tese sempre atualizada e alinhada com seus objetivos.

Exemplos de investidores que marcaram época com suas teses de investimento

Ao longo dos anos, muitos investidores ficaram famosos por suas teses de investimento, que ajudaram a moldar a forma como as pessoas investem e enxergam o mercado financeiro. 

Nomes como Peter Lynch e Warren Buffett são apenas alguns exemplos de investidores bem-sucedidos que se tornaram referências no mercado devido às suas abordagens únicas e táticas de investimento.

Suas teses de investimentos, que incluem desde a análise fundamentalista à identificação de oportunidades de mercado em setores específicos, são frequentemente estudadas e discutidas por investidores e profissionais financeiros, que se inspiram em suas ações e estratégias para criar suas próprias teses de investimentos bem-sucedidas.

A tese de investimento de Warren Buffett: análise fundamentalista, vantagens competitivas e paciência para investimentos de longo prazo

A tese de investimento de Warren Buffett é uma das mais conhecidas e respeitadas do mercado financeiro. O “Oráculo de Omaha”, como ele é conhecido, é um dos investidores mais bem-sucedidos de todos os tempos. Sua estratégia de investimento é baseada em um conjunto de princípios simples, mas poderosos.

Análise do valor intrínseco

Uma das principais características da tese de investimento de Buffett é a análise do valor intrínseco de uma empresa. Ele acredita que a avaliação de uma empresa deve ser baseada em seus fundamentos e não no valor que o mercado atribui às suas ações.

Buffett evita investir em empresas que estão sendo negociadas a preços muito altos em relação aos seus lucros e fluxo de caixa, pois considera que essas avaliações são insustentáveis a longo prazo. 

Em vez disso, ele procura empresas que estão sendo negociadas abaixo do seu valor intrínseco, que é determinado pela análise de seus fundamentos, como o fluxo de caixa descontado, as margens de lucro e as vantagens competitivas.

A análise do valor intrínseco também ajuda Buffett a determinar se uma empresa tem um “fosso econômico” duradouro, ou seja, uma vantagem competitiva que a protege de concorrentes e permite que ela mantenha lucros consistentes no longo prazo. Buffett prefere investir em empresas com fosso econômico, pois acredita que elas têm maior probabilidade de gerar retornos sustentáveis no longo prazo.

Paciência

Outro aspecto importante da tese de investimento de Buffett é a paciência. Ele acredita que os investidores devem ser capazes de esperar o tempo necessário para que seus investimentos atinjam o potencial máximo, e não devem se preocupar com flutuações de curto prazo no mercado.

A tese de investimento de Warren Buffett é tão influente que muitos investidores tentam seguir sua estratégia e procuram investir em empresas com as mesmas características que ele valoriza. Seus princípios são considerados um guia valioso para aqueles que buscam investir com sucesso a longo prazo.

>> Você também vai gostar de ler: Como Warren Buffett ficou rico?: 7 lições.

Investindo no que você conhece: a tese de Peter Lynch

Peter Lynch é um dos investidores mais bem-sucedidos de todos os tempos, tendo gerenciado o Fidelity Magellan Fund de 1977 a 1990 e entregando um retorno médio anualizado de mais de 29%. A tese de investimento de Lynch é centrada no conceito de “investir no que você conhece”, o que significa investir em empresas cujas operações e produtos você entende bem.

Lynch acredita que, ao observar empresas no seu cotidiano, como onde faz compras e o que consome, é possível identificar oportunidades de investimento. Por exemplo, se você é um consumidor frequente de uma determinada empresa e está satisfeito com seus produtos e serviços, pode ser uma boa ideia investir nessa empresa.

Além disso, Lynch enfatiza a importância da análise fundamentalista, incluindo a análise do fluxo de caixa, as margens de lucro e o balanço patrimonial de uma empresa, para determinar se uma empresa está subvalorizada ou superavaliada. Ele também acredita que é importante avaliar o potencial de crescimento futuro de uma empresa e se ela tem uma vantagem competitiva sustentável.

Outro aspecto da tese de investimento de Lynch é a importância de manter a disciplina e evitar seguir as tendências do mercado. Lynch acredita que os investidores devem estar preparados para manter suas posições em empresas por um longo período de tempo e não se preocupar com as flutuações de curto prazo no preço das ações.

Investindo no futuro: como a Organismo Investimentos pode ajudar a transformar sua tese de investimento em realidade

Com a tese de investimento correta, é possível alcançar grandes resultados no mercado financeiro, assim como os investidores mencionados acima. Na Organismo Investimentos, acreditamos no potencial de startups e empresas em expansão, e trabalhamos com nossos clientes para identificar oportunidades de investimento promissoras, alinhadas com seus objetivos de longo prazo. 

Se você está buscando um parceiro confiável e experiente para ajudá-lo a criar e implementar sua tese de investimento, abra sua conta e conheça as oportunidades disponíveis. 

>> Não deixe de ler: Conheça a Organismo Investimentos

Leia também