IoT: como a tecnologia pode alavancar o seu negócio

cidade vista de cima, com uma ilustração de um infográfico sobre iot

Entenda como a Internet das Coisas, ferramenta capaz de conectar objetos e transmitir dados, pode integrar e até revolucionar o chão de fábrica.

Você sabe o que é IoT? Sigla de Internet of Things ou, no português, Internet das Coisas (IoT), é uma das ferramentas mais importantes da Indústria 4.0, que visa conectar máquinas e sistemas de fábricas para melhorar a eficiência do trabalho e reduzir a necessidade de intervenção humana constante. Mas o que é a Indústria 4.0? Também conhecida como a Quarta Revolução Industrial, ela envolve a integração de várias tecnologias na indústria convencional. Para entender a importância dessa revolução, é preciso analisar o caminho percorrido até agora.

Você também vai gostar de ler: O caminho promissor da IoT no Brasil

Indústria 4.0 e as outras revoluções industriais

No processo recente de industrialização, já passamos por três revoluções industriais. A Primeira Revolução Industrial ocorreu a partir da introdução de máquinas a vapor em processos antes feitos à mão. Tal feito substituiu também o uso de animais para a geração de força provocando uma completa transformação nos meios de produção.

Já a Segunda Revolução Industrial se deu a partir da introdução de novos sistemas à indústria , como comunicações e transporte, por exemplo. Além da eletrificação das fábricas e do surgimento do conceito de “produção em massa”, ou seja, a capacidade de produzir mais a custos menores.

Entre 1950 e 1970 surge a Terceira Revolução Industrial, também conhecida como Revolução Digital. O evento foi marcado pela evolução dos sistemas analógicos e mecânicos para os sistemas digitais. Essa revolução consiste no desenvolvimento direto de computadores, tecnologia da informação e desenvolvimento das comunicações.

O surgimento da Indústria 4.0

Com o objetivo de tornar a indústria alemã mais competitiva em relação ao mercado asiático, um grupo de trabalho desenvolveu o conceito da Indústria 4.0 em 2011. A partir da inovação tecnológica, a ideia era aumentar a produtividade do setor industrial. O termo se popularizou mundialmente e hoje é visto como uma revolução na maneira como a indústria opera.

A otimização dos processos industriais é crucial para elevar a competitividade do setor, e a Quarta Revolução Industrial surge para atender a essa necessidade. Essa revolução é marcada pela integração de tecnologias digitais, que visam aumentar a eficiência da indústria como um todo.

No Brasil, a revolução da Indústria 4.0 já transformou o setor, que entendeu a relevância de conectar as etapas da cadeia de produção através da tecnologia – o que, a longo prazo, significa uma redução significativa de custos e de tempo.

A partir de um estudo realizado pela Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), a implementação da Indústria 4.0 no país pode gerar uma economia de R$ 73 bilhões por ano.

A Indústria 4.0 abrange diversas ferramentas fundamentais para conectar e desenvolver melhor os processos da indústria, sendo uma delas a Internet das Coisas.

Leia também: Tecnologias que fazem parte da Indústria 4.0 são imprescindíveis para as empresas que querem se manter competitivas

A Internet das coisas (IoT) e o setor

A Internet das Coisas, ou IoT, é uma ferramenta que consiste na integração das coisas (maquinário, sistemas, gestores, etc.), como o nome bem diz, através de sensores. A conexão dos objetos permite reunir e transmitir dados com maior segurança. Pode ser utilizada para conectar sistemas tanto dentro da indústria como integrar tecnologias das cidades, como semáforos, por exemplo.

Em um mercado em que a digitalização se faz tão importante, o IoT se destaca por seus benefícios, que englobam a maior produtividade e redução de custos, assim como a melhoria da administração de recursos, garantindo que as atividades sejam mais eficientes e sustentáveis. 

Algumas das soluções mais evidentes que a IoT é capaz de trazer: aumento de produção e redução de perdas, proporcionando maior eficiência; melhoria na fiscalização de processos e serviços; realização de relatórios em tempo real, garantindo que os responsáveis possam tomar decisões de forma mais rápida; e maior automatização dos processos, o que evita erros humanos e contribui para o meio ambiente, evitando desperdícios – por exemplo, controlando melhor a quantidade exata de água para o plantio, ou monitorar temperatura de alimentos até que eles cheguem ao destino final.

A partir de uma pesquisa realizada pela Statista, até 2023 o mercado de IoT deve movimentar cerca de US$ 32 bilhões somente na América Latina. Em 2021, apenas na Europa, os investimentos em softwares e hardwares que suportam o IoT ultrapassaram a marca de US$ 200 bilhões e as projeções de crescimento são de dois dígitos até o fim desta década, de acordo com dados do International Data Corporation (IDC). Já na América Latina, o número de conexões IoT, entre 2018 e 2025, deverá passar de 526 milhões para 1,3 bilhão; e, conforme pesquisa da IoT Analytics, o número passa para 27 bilhões de dispositivos conectados no mundo todo.

Invista no setor

Atenta às inovações do mercado, a Organismo sabe que é importante investir em um setor que só tende a crescer. Por isso, em nosso portfólio, contamos com a BMS Tecnologia, empresa especializada em ferramentas fundamentais da Indústria 4.0. Uma dessas ferramentas, claro, é a IoT, que permite uma total integração do chão de fábrica. Atualmente a BMS Tecnologia está no mercado subsequente de nossa plataforma, acesse para conhecer todas as informações da oferta!

Não deixe de ler: Invista na Indústria 4.0 !

Leia também